Storyboard – O quadro a quadro da história.

Quando vemos um filme ou uma animação na tela, não imaginamos o trabalho por trás daquela obra. O processo de produção é exaustivo e longas-metragens podem demorar anos para serem feitos. Mas a tudo começa a tomar forma mesmo é no storyboard.

storyboard nada mais é do que a versão em desenhos do roteiro de um filme. Contém todo o seu conceito visual como o enquadramento, cortes, movimento de câmera etc, além de localizar os ambientes e inserir as personagens em cena. São estes desenhos em sequência que transportam as ideias do abstrato para o real. É a primeira oportunidade para observar se o que o diretor imaginava irá funcionar, o que permite uma melhor preparação para as filmagens.

James Baker fez o storyboard de Up: ele era quem decidia se uma sequência precisaria de full-animation, ou não

Um por todos e todos por um

A produção do storyboard também ganha importância quando se leva em conta que realizar um vídeo é uma atividade essencialmente coletiva. Por isso, a equipe deve estar em sintonia quanto ao projeto que estão desenvolvendo. Se isso não ocorrer, cada membro terá um filme diferente na cabeça, e a consequência disso será uma obra de arte pouco coesa.

Também é importante que o artista de storyboard tenha uma ideia precisa sobre as condições econômicas do projeto. Isso porque, no caso da animação, é ele quem deve ser capaz de manter um equilíbrio entre as sequências que necessitam de full-animation – processo mais caro e trabalhoso – e as sequências de animação mais modesta. É ele também o responsável pelo planejamento dos cenários, podendo reaproveitá-los e assim economizar tempo e energia dos profissionais envolvidos. Como na animação todos os ambientes são criados, as ações podem se dar em mundos paralelos, em um país diferente a cada plano, até mesmo em planetas diferentes! Mas mesmo assim uma abundância de cenários distintos pode ser sinônimo de custos altos.

Grandes profissionais do storyboard

Jeff Lynch sabe bem disso: além de dirigir vários episódios de Os Simpsons, também desenhava os storyboards para a série. Ele foi convidado do ANIMA MUNDI 1997, no qual apresentou o workshop Design para Storyboard.

Outro profissional da área que participou do ANIMA MUNDI, dessa vez da edição do ano passado, foi Ryan Woodward. O também animador americano ministrou uma masterclass e contou que trabalhar com storyboard foi uma opção para continuar desenhando, já que quase todos os empregos em animação disponíveis envolviam computação gráfica. Hoje Ryan já fez storyboards para filmes como Homem de Ferro 2 (2010) e Os Vingadores(2012), e conseguiu se consolidar também como animador autoral, podendo finalmente desenhar a vontade. É dele o curta-metragem Thought of You (2010), que fez grande sucesso na web e foi exibido no ANIMA MUNDI do ano passado. Afinal, não há mouse nem teclado que substituam a velha dupla dopapel e caneta.

por: Bruna Cataldi, 30/05/2012

Fonte: Animamundi.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s