Palestra Animação 2D com Photoshop, Illustrator e After Effects.

Olá galera mais uma vez estou aqui para falar um pouco sobre animação, mesmo com a grande busca e grande produtoras aderirem o desenvolvimento utilizando softwares 3d como 3ds max, Maya, entre outros, ainda sim muitos animadores utilizam a tradicional 2d.

Falar sobre esse assunto sem mencionar grandiosas obras como Steamboat Willie (1928), com uma das primeiras aparições do personagem Mickey e a Snow White and Seven Dwarfs (1937), clássico e Bambi (1942). Estes trabalhos marcaram época por sua desenvoltura e técnicas de representações de movimentos além do próprio roteiro Walt Disney destacando e marcando inesquecíveis momentos na história da animação.

Os desenhos eram feitos a mão livre e era necessário várias equipes para sua finalização, cada segundo era necessário de 24 desenhos ou mais, muitas vezes demorando anos para ser produzidos.

Atualmente uma pessoa não precisa necessariamente saber desenhar muito, com auxilio de softwares você consegue pintar, recortar, colar, fotografar e assim produzir desenhos e consequentemente fazer uma animação. Claro, tendo a técnica facilita muito, pois a ilustração fica mais rica. Hoje temos tudo à disposição, então o “não sei” não é mais desculpa, temos livros, temos internet e redes sociais que facilitam nossa busca por assuntos e referências que completam nossas necessidades.  Uma rede social muito legal é o Pinterest no qual é possível fazer coleções a partir de publicações.

Um roteiro é essencial para elaboração de uma animação, até é um caminho para um iniciante. Procurar tutoriais na internet são ótimos porém com tempo desgasta e deixa sem estímulos. Uma história bem contada, um storyboard bem planejado é mais que suficiente para começar e o restante é praticar, conhecer tecnologias que pretende utilizar.

Hoje conseguimos ilustrar digitalmente com periféricos como Mesas Digitalizadoras “tablets” que fazem o papel de um lápis desenhando diretamente no software e considero ferramenta primordial para ilustração. No começo é um pouco incomodo não olhar para a “caneta,” mas com o tempo você se acostuma. Com ela é possível representar com exatidão além de aplicar vários tipos de pressão, criando uma variedade de traços. Ao comprar não pense que a maior mesa vai ser a melhor para seus desenhos, quanto menor será mais prático transportar além do preço, uma mesa grande dispõe de espaço e também muitas articulações na hora do uso, não vejo vantagem. Veja a seguir a ilustração do artista Nico DiMattia.

Existem uma variedade de softwares que pode ser utilizados, eu adotei pela linha Adobe pela compatibilidade entre eles, posso fazer no Photoshop e importar no Illustrator, depois mexer no After Effects e por ai vai. O Photoshop é uma ferramenta poderosa que te possibilita muitas vertentes em segmentos distintos, para a animação é possível ilustrar e até mesmo animar no próprio software, claro será uma animação mais robusta sem muitas opções para animar determinadas propriedades. Já o Illustrator te possibilita um traço mais solto, com as vantagens de se trabalhar com vetores, ou seja, pode aumentar, reduzir sem se preocupar com qualidade, diferente do Photoshop que é necessário colocar uma resolução (qualidade) da imagem, isso estou falando de ilustração.

A animação 2d com softwares articuláveis tornam o processo mais fácil, por exemplo o fato de animar por propriedades (posição, rotação, escala, transparência, entre outros) agiliza e isolam os movimentos gerando mais controle. Com After Effects é possível fazer esse tipo de procedimento, organizando e distribuindo em camadas, por exemplo, a animação de personagem (cabeça, braços, troco, pernas) separados, você já agiliza importando os arquivos organizados como uma animação deve ser.

Em algumas situações não é possível recortar tudo e criar as distribuição, até mesmo pelo tempo que terá para produzir, existe a opção de trabalhar diretamente na imagem, retirando o fundo e trabalhando com movimentos que a própria ilustração pode te possibilitar. Muitas emissoras utilizam deste tipo de animação para produzir vinhetas ou animações curtas, conhecidas como “Marionete” em inglês “Puppet.”

Existem diversos softwares que atingem os mesmos resultados, busque, amplie seu repertório, desenhe, ouse e o principal, pratique. Hoje temos diversos meios de comunicações e mercados de trabalho que utilizam esse tipo de produção.

Disponibilizo os slides e materiais utilizado na palestra.

Um grande abraço,
Hugo.

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s